Dinheiro traz felicidade? Você trabalha para pagar contas ou para ser feliz?

Felicidade Interna Bruta -FIB – Termômetro Da Felicidade[1]

By  Cleide Reis[2]

Dinheiro traz felicidade? Você trabalha para pagar contas ou para ser feliz?

Se considerarmos que o trabalho é quem paga seu salário e que dependemos dessa remuneração para viver, e digo , viver não só materialmente, mas para proporcionar também sentimentos de segurança, conforto, lazer para nós e nossa família, não podemos nos esquecer da importância deste ganha pão. Ou seja, sim , trabalho para ganhar dinheiro.

Mas é só isso? Fica por aii?

Se pensarmos que passamos 10 horas neste ambiente ( entre se preparar,sair de casa e retorno), e que dormimos mais oito horas, vamos perceber que deveria ser neste ambiente onde tenho mais tempo para buscar a minha felicidade, não é mesmo?

Mas nossas crenças sobre trabalho ( que vem desde a história contemporânea da civilização) faz com que ao pensarmos em  trabalho, remetemos à ideia  de esforço, peso, suor,  onde, por exemplo,  no domingo à  noite para muitos já dá “ uma dorzinha de barriga”ou uma ansiedade. Pensamos no trabalho como horas trabalhadas, responsabilidade, e, na verdade,  está , tudo certo, pois  nos ensinaram assim. Nos ensinaram que dinheiro não nasce  em árvore, que dinheiro é sujo, que se vc crescer muito vai se destacar da família e  será excluído(a) : Olha lá ficou rico e não liga mais para gente. Nos ensinaram nas novelas que pobre é o bonzinho, o coitadinho, e o rico, ah.. o rico é o vilão. E que rico é metido a besta, não tem Jesus e por aí vai… A mídia sempre  colabora nos doutrinando.

Só existe uma realidade: o Trabalho ( como obra ) é o que realizamos aqui, é o que deixaremos como aprendizado para nossa família, filhos. É onde construiremos nosso nome, às  vezes a identidade, desenvolvemos nossas melhores capacidades /habilidades e onde também nossos comportamentos e relações estarão presentes, para mostrar quem nós somos, o que somos e o que viemos fazer aqui. É do trabalho que levamos informações do mundo para família,  e é  quem somos “referência” muitas vezes…

 Já que a vida passa depressa e se eu me distrair, logo me aposento, tenho, por vezes,  a sensação de que esqueci de mim neste tempo, e agora “vou poder realizar” pode estar um pouco tardia. Talvez sua energia não seja a mesma. Talvez sua memória, sua saúde, seus entes queridos e relações já tenham ficado para trás. Daí a importância de se pensar….

Qual  é o meu propósito de vida? Por que estou aqui? Neste ambiente, com este trabalho, para onde quero ir? Onde quero chegar?

Mas e aí Cleide , Dinheiro traz felicidade?

Na verdade, não podemos comparar laranjas com bananas, não é mesmo? O dinheiro não depende da felicidade, e a felicidade independe de dinheiro, ou quanto você  ganha, ou quem você  é ou carrega consigo. Podemos construir castelos e estarmos infelizes e podemos estar dividindo um ovo com alguém e sim, muito felizes. Falo isso de carteirinha. Todos nós aqui tivemos dificuldades na infância, mas há de se concordar que foi a melhor época de nossas vidas. Por vezes, até nos esquecemos de nossa dificuldades ,não é mesmo?

No entanto, dinheiro se aprende a ganhar, se estuda , batalha, se desenvolve. E  felicidade depende de como estamos, de um estado emocional que aprendemos também.

 Somos levados pelas emoções que construímos ao longo da vida, de nossas relações,  de assumir nossas responsabilidades, sermos protagonistas e de valores que já trazemos e aprendemos com nossos pais.

 Podemos trabalhar, ganhar dinheiro e ser feliz, sim. Encontrar em nosso trabalho algo que gostamos e nos realize e não encontrar um trabalho que entregue isso. Se perguntar para qualquer pessoa de sucesso econômico, como um Neymar, Pelé ou outra celebridade qualquer, verificaremos que, na realidade, estatisticamente,  temos 80% de transpiração e 20 % de inspiração. Todos os trabalhos irão exigir esforço, desafios, desenvolvimento. Entretanto, é  a realização que nos move. A realização é que nos preenche aquele vazio que tem acometido tanta gente hoje em dia resultando em depressão e , por vezes, em  suicídio.

Você pode fazer do seu trabalho um ambiente alegre, respeitoso e funcional, ajudando pessoas.

Enfim, aquilo que não podemos buscar, podemos aceitar (desafios emocionais que a vida nos coloca ).  Agora aquilo que podemos buscar e desenvolver (como o trabalho e dinheiro) devemos nos  importar e buscar o nosso desenvolvimento e crescimento pessoal

Já  que podemos garantir o trabalho e dinheiro , então  a felicidade existe.

Portanto, dependerá de como encaramos a vida,.

Realize aquilo que depende mais de você hoje, e com certeza, seu estado emocional também vai ficar melhor e você irá sentir-se mais feliz.

Agora , se não garantir a felicidade, por coisas que independem de você, garanta, pelo menos,  o trabalho e dinheiro, porque estes sim… dependem apenas de VOCÊ.

[1] FIB – Felicidade  Interna Bruta -Enquanto os modelos tradicionais de desenvolvimento têm como objetivo primordial o crescimento econômico, o conceito de FIB baseia-se no princípio de que o verdadeiro desenvolvimento de uma sociedade humana surge quando o desenvolvimento espiritual e o desenvolvimento material são simultâneos, complementando-se e reforçando mutuamente.
[2] Cleide Reis é uma grande parceira do IEC e tem como característica se aprimorar em várias teorias inovadoras comportamentais e emocionais. Ela é  Master em PNL, Coach, Consteladora  Sistêmica Familiar, Educacional e Organizacional, Psicoterapeuta holística, Reikiana, Educadora financeira empresarial

Quem é Andrea Pietra?

ANDRÉA PIETRA DE GOÉS TORRES mais conhecida como Andréa Pietra. Professora de Espanhol, contadora de histórias, ventríloqua, empreendedora e escritora. Apaixonada pela profissão.

Bem , costumo dizer que sou professora por amor. Tudo começou quando comecei a trabalhar em uma empresa de locação de carros em Belo horizonte.
Trabalhava na central de reservas atendia vários ligações para reservas de carros em todo o Brasil.

Em uma tarde de domingo no meu plantão atendi um argentino, solicitando um carro para Búzios. Confesso que não estava entendendo nada . O espanhol começou ali ,aquele dia na minha vida. Não falava o idioma e confesso que não estava entendendo nada. Perguntei ao cliente que idioma era aquele, pois fiquei impressionada com a língua.

No dia seguinte fui a uma escola de idiomas me matriculei e começou a minha jornada de estudos na língua espanhola e o encantamento pelo idioma.Sempre gostei de estudar e inovar.

Estudei 4 anos na escola Centro Cultural Brasil España. Surgiu uma vaga na empresa de tradutora espanhol- português. Me candidatei a vaga e fui aprovada. Trabalhei como tradutora 5 anos. O espanhol estava ganhando vida , na minha vida. Então comecei a lecionar para os funcionários da empresa.

Apaixonada pelo meu trabalho e pela desenvoltura na língua montei uma escola de idiomas. Esta funcionou durante 5 anos. Fui para Barcelona , fiquei 1 ano estudando na Espanha e logo quando voltei ingressei na minha pós graduação em língua espanhola, na Universidade Católica de Minas Gerais. Em seguida comecei a trabalhar nas escolas particulares como professora de Espanhol.

Participei de 3 Congressos Internacionais apresentando o meu trabalho em sala de aula com a criatividade e o lúdico.

Trabalho com a criatividade, com o encantamento e sempre busco a excelência no aprendizado da língua espanhola. Atualmente trabalho com bonecos em sala de aula, levando a alegria, a diversão, o cuidado e a praticidade da desenvoltura de uma língua estrangeira. Trabalho com o ensino fundamental 1, fundamental 2 e o ensino médio.

Atravesso os oceanos da prática da língua através da minha paixão por ensinar, inovar e construir. Escrevi 2 livros . Um sobre criatividade em sala de aula em português e o outro em espanhol ” Pablito”.

Estou no 3° livro com outra inovação na educação: “Meditação com Andréa Pietra”. Canal também no yotube com o mesmo nome.

Acredito que o amor, o encantamento, perpassam barreiras de medos, inseguranças e grandes desafios. Sou encantada e apaixonada pelo meu trabalho.Tenho uma facilidade muito grande de inventar, de criar, de inovar. O estudo sempre foi meu companheiro. Adoro estudar. Não paro.Acredito que o sucesso do meu trabalho está no amor que tenho e levo para pessoas. O amor é a base de todo um processo de construção e evolução . Aquilo que doamos nos vem em forma de encantamento , crescimento e gratidão. Sou grata e apaixonada por todo o meu processo de evolução.

Você é autor?

 

Você tem algum artigo, algum texto, alguma estratégia ou técnica educativa que gostaria de compartilhar com as pessoas?

Estou passando aqui para te convidar a fazer postagens no nosso blog.

O IEC – Instituto de Educação e Cidadania  é uma OSCIP Federal fundado em agosto de 2008.

Estamos abertos para que você seja o nosso parceiro compartilhando as suas ideias na comunidade educacional.

Nos envie pelo email: contato@iecbrasil.org