Educador, sabe o que é Terapia Sistêmica ?

A terapia sistêmica é a terapia que tem como foco a família. O primeiro contato do indivíduo, desde o seu nascimento, ou antes mesmo do nascimento é com a sua família, o que denominamos SISTEMA DE ORIGEM.Quando a pessoa se casa, ou tem filhos, dizemos, então, que ela está no sistema atual. Mesmo que ela já tenha tido vários casamentos, não denominamos ex maridos ou e ex esposa, mas o 1º marido, 2º marido, 1ª esposa, 2ª esposa e assim sucessivamente.A terapia sistêmica, portanto, está fundamentada no pensamento sistêmico que é aplicável não só para as famílias, mas para processos individuais e de casais. O pensamento sistêmico é voltado para a conexão dos relacionamentos nas suas mais variadas redes.Partindo do princípio de que tudo na vida é impermanente e está em movimento, o indivíduo está em constante transformação. Por isso não tem como aplicar a visão cartesiana, a lógica nos processos de desenvolvimento pessoal. Para aqueles que se questionam, que buscam além da sobrevivência, longevidade, saúde e melhora contínua, o pensamento sistêmico faz sentido, pois compreende a dinâmica e a integração das relações que se constituem em redes interconectadas.Assim sendo, não há verdades absolutas, apenas sugestões ou descrições qualitativas (não mensuráveis) e subjetivas próximas dos processos relacionais. O objetivo maior não está, no controle e na competição, mas sim na cooperação, influenciação e ação não violenta.Quando sou procurada para ajudar alguém no meu consultório (do latim consultare que significa pedir conselho, reunir-se com alguém para, ouvindo e falando, saber o que fazer), busco, em primeiro lugar saber do meu paciente como foi a sua infância, como era a sua relação com o pai e a mãe biológicos. Os pais adotivos são importantes, mas são tutores.Sabendo que sistema é um conjunto de elementos complexos que se relacionam em determinado contexto e que todo sistema é um subsistema de uma sistema maior.A terapia sistêmica trabalha cada indivíduo como um sistema, que também é subsistema de outros sistemas maiores: família, trabalho, amigos, religião, vizinhos, escola, clube, time, região, bairro, cidade, estado país.Existem, portanto, uma interação dos elementos que geram relações. Trabalhar essas relações, que muitas vezes geram dor e doenças, é levar o paciente a entender que ele não é vítima e sim, produtor destas relações. Portanto a terapia sistêmica propõe uma forma interconectada de pensar o mundo, evitando assim, repetir padrões de comportamento que causam dor física, moral ou espiritual. Se ficou curioso para saber como funciona na prática a terapia sistêmica? Agende uma sessão experimental gratuita para fazermos a sua avaliação. https://www.cleisesouza.com/agendar-sessao-gratuita-online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *